08/02/2024 às 12h43min - Atualizada em 08/02/2024 às 12h43min

Polícia Federal deflagra Operação Tempus Veritatis para investigar tentativa de golpe de Estado

Mandados de busca, prisão e medidas cautelares são cumpridos em 10 estados e no Distrito Federal

Fonte: Polícia Federal
Nesta quinta-feira (8/2), a Polícia Federal iniciou a Operação Tempus Veritatis para apurar uma organização criminosa envolvida na tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito, visando obter vantagens políticas com a permanência do então presidente da República no poder.

A operação cumpre um total de 33 mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão preventiva e 48 medidas cautelares diversas da prisão.

As medidas estão sendo executadas nos estados do Amazonas, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Ceará, Espírito Santo, Paraná, Goiás e no Distrito Federal. Entre as medidas cautelares, estão incluídas restrições como proibição de contato com os demais investigados, proibição de deixar o país com entrega dos passaportes em 24 horas e suspensão do exercício de funções públicas.

De acordo com as investigações, o grupo investigado se dividiu em núcleos de atuação para disseminar a ocorrência de fraude nas Eleições Presidenciais de 2022, antes mesmo da realização do pleito, visando justificar uma intervenção militar. Esse esquema operava por meio de uma dinâmica de milícia digital.

O primeiro eixo de atuação consistiu na construção e disseminação de uma narrativa fraudulenta sobre as Eleições de 2022, propagando falaciosamente supostas vulnerabilidades do sistema eletrônico de votação. Essa narrativa persistiu mesmo após os resultados do segundo turno do pleito.

O segundo eixo envolveu a prática de atos para subsidiar a abolição do Estado Democrático de Direito por meio de um golpe de Estado, contando com o apoio de militares com conhecimentos e táticas de forças especiais.

O Exército Brasileiro acompanha o cumprimento de alguns mandados, em apoio à Polícia Federal.

Os fatos investigados configuram, em tese, crimes de organização criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito e golpe de Estado.

PET 12100/STF


Fonte: Coordenação-Geral de Comunicação Social ([email protected])

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp