31/01/2023 às 10h47min - Atualizada em 31/01/2023 às 10h47min

Sessão da Corte Especial abre o ano judiciário nesta quarta (1º)

Solenidade dará início ao ano judiciário de 2023; sessão poderá ser acompanhada pelo canal do STJ no YouTube

Sessão da Corte Especial abre o ano judiciário nesta quarta (1º) (Reprodução)
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) iniciará o ano judiciário de 2023 com uma sessão da Corte Especial às 14h desta quarta-feira (1º). A sessão poderá ser acompanhada pelo canal do STJ no YouTube. 
 
A Corte Especial é composta pelos 15 ministros mais antigos, incluindo a presidente. Entre outras matérias, o colegiado é responsável pelo julgamento de ações penais contra autoridades com foro por prerrogativa de função – como governadores e desembargadores – e, ainda, por decidir questões divergentes entre os demais órgãos julgadores do tribunal.
 
Compõem o colegiado a presidente do STJ, ministra Maria Thereza de Assis Moura, o vice, Og Fernandes, e os ministros Francisco Falcão, Nancy Andrighi, Laurita Vaz, João Otávio de Noronha, Humberto Martins, Herman Benjamin, Luis Felipe Salomão, Mauro Campbell Marques, Benedito Gonçalves, Raul Araújo, Paulo de Tarso Sanseverino, Isabel Gallotti e Antonio Carlos Ferreira. Será a primeira sessão na Corte Especial do ministro Antonio Carlos Ferreira, que assumiu a vaga aberta com a aposentadoria do ministro Jorge Mussi.
 
Prazos processuais

Com o início do ano forense, voltam a correr no dia 1º de fevereiro os prazos processuais que estavam suspensos em virtude do recesso e das férias dos ministros.
 
No caso das decisões publicadas entre 20 de dezembro de 2022 e 31 de janeiro, o dia 1º de fevereiro será considerado o primeiro dia do prazo recursal, nos termos do artigo 224, parágrafo 3º, do Código de Processo Civil e do artigo 798, parágrafo 1º, do Código de Processo Penal.
 
As seis turmas do tribunal retomam os trabalhos no dia 7 de fevereiro, a partir das 14h. No dia seguinte, as três seções voltam a se reunir em julgamentos colegiados, também com início previsto para as 14h.



Fonte: Superior Tribunal de Justiça

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp