10/01/2023 às 10h29min - Atualizada em 10/01/2023 às 10h29min

CNJ afasta juiz que autorizou bolsonarista a voltar a QG

O magistrado havia autorizado um empresário a obstruir uma avenida pública para realizar ato em frente ao quartel do Exército

Decisão é do corregedor nacional de Justiça, Luis Felipe Salomão (Reprodução)
O corregedor nacional de Justiça, Luis Felipe Salomão, determinou ontem (9), o afastamento do juiz Wauner Batista Machado, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Belo Horizonte (MG). O magistrado havia autorizado um empresário a obstruir uma avenida pública para realizar ato em frente ao quartel do Exército.
 
Salomão apontou a prática de infrações disciplinares pelo magistrado, com uso do cargo para atos contra o Estado.

 
"O ambiente conflagrado dos dias atuais, culminando com os atos terroristas ocorridos na data de ontem (08/01/2023), não pode ser retroalimentado por decisões judiciais ilegítimas que, ao fim e ao cabo, atentam contra o próprio Estado Democrático de Direito", afirmou o corregedor.
 
No início deste mês, o juiz atendeu um mandado de segurança apresentado pelo empresário Esdras Jonatas dos Santos contra a Prefeitura de Belo Horizonte e autorizou a obstrução na Avenida Raja Gabaglia, de onde a Guarda Municipal havia retirado o acampamento golpista montado em frente à 4ª Região Militar do Exército.
 
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), derrubou a decisão de Wauner na semana passada. Em seu perfil no Twitter, o prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman (PSD), agradeceu ao magistrado e afirmou que "o Estado Democrático de Direito é condição inegociável".



Fonte: UOL

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp