05/01/2023 às 09h33min - Atualizada em 05/01/2023 às 09h33min

CNJ investiga possível invasão ao sistema após "pedido de prisão" de Moraes

O sistema do Conselho Nacional de Justiça registrou que o pedido de prisão tinha sido assinado pelo próprio ministro

O sistema do CNJ registrou que o "pedido de prisão" tinha sido assinado pelo próprio ministro Alexandre de Moraes
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abriu uma investigação para apurar se houve um ataque hacker ao seu sistema. A informação é dos colunistas Paulo Cappelli, do Metrópoles, e Bela Megale, do jornal O Globo. Nesta quarta-feira (4), um usuário cadastrado expediu um "mandado de prisão" contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).
 
O sistema do CNJ registrou que o pedido de prisão tinha sido assinado pelo próprio ministro. Segundo a jornalista de O Globo, a decisão falsa diz: "expeça-se o competente mandado de prisão em desfavor de mim mesmo, Alexandre de Moraes".
 
Depois disso, o CNJ restringiu acessos à plataforma, e pediu para a Polícia Federal investigar o caso.
 
Ao jornalista do Metrópoles, o CNJ enviou a seguinte nota:
 
"O Conselho Nacional de Justiça identificou inconsistência 'fora da padrão' no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões, introduzida por usuário regularmente cadastrado no sistema.
 
O caso já se encontra sob investigação oficial das autoridades responsáveis. Cautelarmente, e como medida de segurança, haverá restrição de acessos à plataforma, embora esteja preservada a integridade das demais informações que foram, regularmente, produzidas dentro do sistema".



Com informações do Conjur

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp