22/12/2022 às 19h14min - Atualizada em 22/12/2022 às 19h14min

TST propõe acordo para encerrar greve de aeronautas

As negociações entre a categoria e as companhias áreas foram conduzidas pelo vice-presidente do TST, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, nesta quinta-feira (22)

Expectativa do TST é de que grevistas aceitem proposta e encerrem greve nas próximas horas (Reprodução)
Aeronautas e companhias aéreas devem fechar um acordo nas próximas horas para dar fim à greve da categoria. As negociações entre o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) e o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) foram conduzidas pelo vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministro Aloysio Corrêa da Veiga, nesta quinta-feira (22, por meio de videoconferência.
 
A greve da categoria, que abrange pilotos (as) e comissários (as) de voo, foi deflagrada na última segunda-feira (19). Imediatamente após a reunião, a proposta da Vice-Presidência do tribunal foi à assembleia para imediata suspensão da greve. Uma liminar determinava a manutenção de 90% de atividade durante a greve.
 
Reajuste e ganho real
 
Após novas rodadas de negociação em mediação conduzida pela Vice-Presidência do TST, a proposta construída pelo ministro foi acolhida pelos representantes dos sindicatos e será levada à assembleia pela categoria dos trabalhadores para votação nas próximas horas.
 
A proposta estabelece reajuste dos salários fixos e variáveis em 100% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), mais aumento real de 1% sobre diárias nacionais, piso salarial, seguro, multa por descumprimento da convenção e vale-alimentação. Os reajustes não incidem sobre diárias internacionais, que são pagas em dólares, euros ou libras.
 
Além do ministro e dos sindicatos representativos das categorias profissional e econômica, participaram da audiência virtual do acordo a juíza auxiliar da Vice-Presidência, Roberta de Melo Carvalho, o subprocurador geral do Trabalho Luiz da Silva Flores, representando o Ministério Público do Trabalho (MPT).



Fonte: Tribunal Superior do Trabalho

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp